CD Gustavo De Melo e o Tambor De Corda

Código de Produto 0001
R$9.99
Em stock
1
Detalhes do produto

Lançando seu primeiro trabalho solo, o cantor e compositor Gustavo de Melo traz ao público amante da boa música, um repertório de 11 canções inéditas, inspiradas no som dos tambores dos terreiros de candomblé. Seu violão percussivo busca um dedilhado, próximo aos sons dos atabaques e agogôs. As melodias fazem um diálogo entre a tradição das cantigas milenares e a música pop. Em suas influências, a música afro-religiosa tem papel essencial para a criação. Mas, também podem ser percebidas inúmeras outras como, o blues, reggae, Semba, Xote, o Rock, etc., tudo misturado, seja na criação dos arranjos ou na combinação de ritmos. Fruto do projeto intitulado “Sons do Tambor” o CD Gustavo de Melo e o Tambor de Corda é sem dúvida uma magnífica obra, original, mas sem perder as raízes, autentica, mas agradável e envolvente.


Faixa 1 – Luz de Yemanjá: Um Ijexá pop com excelente combinação de guitarras, melodia arrastada de blues e orquestra percussiva de atabaques e agogôs.

Faixa 2 – Ao Som das Estrelas: O violão percussivo dá a linha dos atabaques e agogôs, onde se percebe as divisões dos instrumentos com maior clareza. A forma dessa música é a de uma cantiga de orixá.

Faixa 3 – Outono: Uma valsa com melodia inspirada nos cantores de blues combinada a um toque/levada de Batá pra Xangô.

Faixa 4 – Sob o Controle da Fé: Canção introduzida por guitarra distorcida e o toque/levada Vassi. O arranjo para violão também segue um dedilhado percussivo.

Faixa 5 – Push!: O coro introduz a canção em forma de ladainha ou responsório. A mistura de ritmos aparece nos arranjos de baixo com linha reggae, zabumba e bateria de Xote e guitarras de blues, além do toque/levada Agueré pra Oxossi.

Faixa 6 – Desilusão Contemporânea: Essa canção, um Xote misturado com o toque agueré, traz um riff para violão e outro para a guitarra criando um contraponto reggae.

Faixa 7 – História Verdadeira: Uma saga nordestina. O uso de escala modal nos transporta para o universo dos vaqueiros, a combinação do violão ao toque Opanijé e a tradição das rodas de capoeira. Notam-se, claramente, duas partes distintas, sem perder a ligação.

Faixa 8 – Navio Negreiro I: Um Ijexá pop. Destaque para os arranjos de guitarra.

Faixa 9 – Cante Comigo: Ritmo envolvente num excelente trabalho de percussão, com guitarra e baixo também percussivos. Semelhante às músicas produzidas no continente africano.

Faixa 10 – Banquete de “Me dê!”: Inspirada na tradição dos sambas juninos, a música corrida dos arrastões em Salvador nos dias da festa de S. João.

Faixa 11 – Navio Negreiro II: Um lamento blues, sob efeitos sonoros percussivos e a poesia de Castro Alves.

Salvar este produto para mais tarde

© 2017 by O Tambor De Corda

. Proudly created with Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now